A menina

A Menina que indica livros nasceu em Outubro de 2014. Reunidos na mesa de jantar, Catarina, que acabara de completar 8 anos, e seus pais, conversavam sobre compartilhar conhecimentos.

Foi quanto a Menina teve o insight: “Eu poderia fazer vídeos para falar sobre os livros que mais gosto! E depois emprestar para meus amigos lerem!”, disse entusiasmada.

No dia seguinte, já estava gravando o primeiro vídeo e postando em sua pagina particular no Facebook, para amigos da escola e familiares terem acesso. No final da indicação, uma fala criada por ela mesma, que hoje é conhecida por todos que a seguem: “Leia este livro, você não vai se arrepender.

Se você não tiver, pode pedir emprestado pra mim. Mas, se você não me devolver, eu vou cobrar, heim?”

Em poucas semanas, sua professora e coordenadora a incentivaram, pedindo que seus pais autorizassem a realização de uma entrevista para o site da escola. Com isso, muitas pessoas ficaram sabendo do trabalho e começaram a querer segui-la em sua página pessoal. Com o interesse de muitos seguidores que ela não conhecia, surgiu a idéia de criar a fanpage “A menina que indica livros” seguindo a mesma proposta: postar vídeos todas as quartas-feiras indicando um livro e emprestá-los àquelas que tivessem interesse.
Com os vídeos semanais, Catarina começou a receber propostas de parcerias com algumas editoras e também doações de livros de amigos, parentes e seguidores da página. Assim, seu acervo começou a crescer significativamente.
Seus vídeos tem em média uma duração de 40 segundos e são gravados, normalmente, dentro de casa. Para escolher o livro a ser indicado, Catarina é bem criteriosa: só faz vídeo se realmente leu e gostou do livro. Os livros escolhidos podem ser:

 

  • de sua biblioteca
  • enviados por editoras parceiras ou autores independentes (que acabam agregando sua biblioteca)
  • do acervo dos piqueniques literários
  • livros que os amigos emprestam
  • livros que ela pega na biblioteca da escola ou pública